RPG Baseado nas Sagas Vampirescas do Famoso Escritor Brasileiro André Vianco

Estamos em reforma! Por favor, só post no tópico de Requesitos para retorno!
Você pode também se conectar para opinar na reforma através do Tópico requesitos para reforma. Entre, dê sugestões e comente a reforma!

Introdução

Os vampiros pipocaram a torta e a esquerda, e nem o exército do poderoso General Brites foi capaz de detê-los... Agora dizem que o General se aliou a uma vampira negra pra lutar de novo contra os vampiros... até por que a ultima derrota foi muito feia...
Mas eu prefiro acreditar que esse tais revolucionários que entregam panfletos nas ruas são nossas melhores opções... aqueles vídeos na internet são absurdos! Homens com olhos amarelos e flamejantes estraçalhando vampiros com as mãos nuas... esses sim são como chamam... são Bentos!
Mas nem o mais otimista de nós acha que eles serão o suficiente para parar aquela coisa que os vampiros chamam de Jó...

Atualmente

Janeiro do ano 15 Pós Noite Maldita.
O Vento forte carrega a chuva consigo e trás medo a alguns cidadãos de nova luz, além de interromper os trabalhos de ampliação da cidade, que depois da debandada dos vampiros voltou a se expandir e criar até mesmo uma fábrica de rádios.

Últimos assuntos

» •História (Resumo)
Ter 13 Set 2011, 10:24 pm por ADM Criador

» •História
Seg 28 Mar 2011, 5:33 pm por ADM Criador

» •Modelo de Pedido de Parceiria
Ter 08 Mar 2011, 11:07 am por ADM Criador

» [Missão Vampira] •Ataque a Nova Luz
Sex 24 Set 2010, 12:47 pm por Lena

» [Missão Benta] •Interceptação.
Seg 09 Ago 2010, 8:27 pm por Convidado

Parceiros

Em breve novos parceiros! :D

    •História

    Compartilhe
    avatar
    ADM Criador
    Admin
    Admin

    Mensagens : 239
    Data de inscrição : 31/07/2009
    Idade : 23
    Localização : K.o.

    •História

    Mensagem  ADM Criador em Seg 07 Mar 2011, 6:37 pm

    Caro Player.
    Ao ler este tópico, esteja ciente que o mesmo contém inúmeros "spoilers" sobre os livros Os Sete, Sétimo, Senhor da Chuva, Sementes no Gelo, Turno da Noite VL.1: Filhos de Sétimo, Turno da Noite VL.2: Revelações, Turno da Noite VL.3: O Livro de Jó, Bento, Vampiro Rei VL.1 e Vampiro Rei VL.2 .
    Queremos deixar claro que:

    -Existem spoilers, portanto, se não quiser saber dos acontecimentos dos livros antecipadamente não leia a história completa, mas a versão resumida encontrada no final da página, que contém tudo poucas informações (não recomendado);

    -Os fatos podem não seguir a risca tudo aquilo que foi colocado nos livros, por tanto, lembramos que o fórum é uma adaptação dos livros de André Vianco, não uma cópia fiel;

    -As adaptações na história foram feitas para melhor enquadro do contexto de jogo com as histórias, caso encontre alguma coisa que você acredite ter ficado incoerente demais ou ache que não é uma alteração, mas sim um erro, contate a administração por PM;


    Última edição por ADM Criador em Seg 07 Mar 2011, 7:10 pm, editado 2 vez(es)
    avatar
    ADM Criador
    Admin
    Admin

    Mensagens : 239
    Data de inscrição : 31/07/2009
    Idade : 23
    Localização : K.o.

    Capitulo I

    Mensagem  ADM Criador em Seg 07 Mar 2011, 6:47 pm

    Capitulo 1

    Aqueles que andam nas sombras...

    Eu poderia datar aqui longos acontecimentos em quanto ainda me resta tempo, mas eu não sei se realmente interessa a você, caro leitor, uma longa história sobre como o apocalipse humano se originou.
    Sim, humano. Ao contrário que muitos religiosos ávidos pensaram, o fim da raça humana não foi iniciado com Jesus Cristo voltando em meio a uma luz branca na Times Square, mas sim por nossas mãos, por um erro humano. Um erro fatal.
    De certo que muitos de nós sempre achamos que seriamos capazes de destruir a nossa civilização sozinhos, sem ajuda de meios sobrenaturais, mas o ser humano sempre foi apaixonado pelo oculto... Pelo que não se conhece com exatidão... não culpe as novas gerações, isso vem desde Eva, quando cedeu ao poder da serpente.
    O fato é que o principal elemento do apocalipse humanos veio de um nome que a muito conhecíamos apenas como lendas, mas que em determinado momento passamos a respeitar e temer como algozes ferozes e mortais: os famigerados vampiros.
    É claro que você já ouviu falar deles, e, com certeza, conhece uma porção de modos de dar cabo da vida de um vampiro, porém, não sabe da missa a metade. Algumas das fraquesas que você conhece realmente existem, porém, vampiros são seres racionais (exceto nos momentos de fome), talvez até mais que os humanos, e não foi uma tarefa difícil mudar a cituação a sua mercê.
    A questão é que eles não são (e chego a pensar que nunca foram) um mal recente na terra... creio que eles são quase tão antigos quantos os humanos. Não se sabe quando o primeiro deles surgiu, alguns preferem pesar que são um acidente biológico, outros acreditam que Bran Stoker contou uma novela verídica quando escreveu Drácula (Eu, particularmente, acho que não sabemos nem nunca vamos saber como eles vieram em vias de fato, mas sabemos como dar-lhes um fim. Isso sabemos muito bem).
    O grande problema é que eles vieram, a muito tempo atrás e viveram sempre as sombras, sempre no tênue limite da lenda e da realidade, chegando até a se tornarem seres ilógicos, a ponto que aquele que gritasse na rua “Por deus! Eu vi um vampiro!” ganharia uma passagem só de ida para o manicômio mais próximo.
    Mas, no fim das contas, ninguém no mundo poderia culpar alguém que corre quando um ser com caninos pré-dispostos e olhos vermelhos se lança sobre seu pescoço para sorver todo o seu líquido da vida, não é?
    A “vida” secreta dos vampiros fez com que eles se tornassem, ao longo dos anos, criaturas influentes socialmente, controlando aquilo que lhes era de interesse sempre por de trás dos panos, de modo que não era incomum descobrir que por de trás de um famoso investidor, havia um vampiro.
    Esse era o mundo em que vivíamos, e não é possível dizer que, para ambas as partes, ele não era bom.
    Eles tinham suas armas, nós tínhamos as nossas, e isso mantinha o equilíbrio das coisas.
    Vampiros eram dotados de uma visão privilegiada, sendo capazes de enxergar na noite como quem anda no sol do meio dia, além de poderem rastrear qualquer coisa pelo cheiro a quilômetros de distância. Sua força e velocidade atingem níveis sobre-humanos, chegando até mesmo a superar a velocidade que olhos comuns e destreinados podem acompanhar. São capazes também de fazer com que suas já longas unhas projetem-se como longas e mortais agulhas, podendo também munir-se de seu hálito por vezes fétido para deixar as presas confusas. Não obstante, possuem a capacidade de curar-se de ferimentos com velocidade e presteza invejável e capacidades telepáticas curiosas e malignas.
    Porém, o que nos possibilitava manter-nos vivos diante de tal poder não era nossa força, mas sim a quantidade de fraquezas que eles possuem.
    Sua já tida fraqueza quanto à prata é mais que uma falta de força, é sobrenatural, de forma que um corte do metal abençoado os arranca a pele de forma que a ferida não cicatriza nunca mais, não importando quanto sangue eles tomem. O Alho, simples tempero humano, é um veneno incapacitador para os noturnos, bem como a sua famigerada imcapacidade de tocar em cruzes. E como falar das cruzes sem mencionar a água benta? Obviamente, eles queimam como bolas de fogo ao contato com sua pele, uma reação quase idêntica ao seu contato direto com o astro rei.
    Porém, é chegada à hora de parar de falar sobre eles em seu geral focar nos principais membros de nossa história, fazendo começar a florescer em sua mente o porquê eu estou narrando tais fatos... É chegada a ora de falar sobre Os Sete do Rio D’ouro.



    Última edição por ADM Criador em Seg 07 Mar 2011, 6:56 pm, editado 1 vez(es)
    avatar
    ADM Criador
    Admin
    Admin

    Mensagens : 239
    Data de inscrição : 31/07/2009
    Idade : 23
    Localização : K.o.

    Capitulo II

    Mensagem  ADM Criador em Seg 07 Mar 2011, 6:51 pm

    Capitulo 2

    Os Sete Vampiros do Rio D’ouro.

    Em Portugal, na época das grandes navegações, surgiu um grupo de vampiros que dominaram todos os condados na região do Rio D’ouro, e ficaram conhecidos como Os Sete do Rio D’ouro.
    Eram conhecidos por serem vampiros poderosos, que, ao contrário dos vampiros comuns, possuíam alguns dons sobrenaturais a mais, incluindo que um deles podia até mesmo mutar-se a forma de um lobo de tamanho descomunal.
    Depois de uma caçada incessante do famoso caçador de vampiros Tobia, os vampiros do D’ouro foram capturados e trancafiados em uma caixa prata (eis uma das lendas que é verdadeira: vampiros são tão fortes quanto um rato contra prata). Depois, foram colocados em uma caravela e atravessaram o mundo com ela, para afundá-la em águas desconhecidas, bem longe de Portugal, com os vampiros dentro.
    Anos e mais anos se passaram sem que os D’ouro conseguissem se libertar de sua prisão mágica, e, de fato, talvez nunca conseguissem se não fosse por um jovem mergulhador brasileiro chamado Tiago.
    Em um de seus mergulhos esportivos, Tiago encontrou uma pequena santa de barro da época das grandes navegações, e, após algumas pesquisas, o homem descobriu que a santa valia uma boa quantia de dinheiro.
    Visando uma vida de regalias, o jovem mergulhador não tardou em juntar dois mais dois e descobrir que a santa provavelmente havia vindo de algum lugar no qual deveriam haver muitas outras, ou seja, mais dinheiro.
    Naquela época, Tiago não fazia idéia que seu sentimento fraco e humano da cobiça seria o algoz de toda a humanidade, porém, é errôneo julgá-lo culpado.
    O fato é que Tiago encontrou a caravela em que estava a caixa dos vampiros, e ao topar com a enorme caixa de prata sentiu-se curioso (mais um defeito humano...) até que conseguiu ler o que havia na tampa da caixa, em bom e velho português, e sentiu um fundo cômico na mensagem mais séria que já lera na vida: “Nobres homens de bem, jamais ouseis profanar este túmulo maldito. Aqui estão sepultados demônios viciados no mal e aqui devem permanecer eternamente. Que o Santo Deus e o Santo Papa vos protejam”.
    Então já era de se imaginar quando leu os nomes dos tais demônios na caixa não deu muito valor às advertências e abriu-a para ver o que tinha dentro. No mínimo ele ganharia mais dinheiro pela enorme caixa de prata.
    Frustrou-se quando descobriu que dentro dela haviam sete cadáveres, velhos e só aos ossos. Acontece que não importa quanto tempo passa, mas os vampiros, ao não ser que tenham a cabeça separada do corpo e o mesmo queimado no mais ardente e santo fogo, não morrem. Aconteceu então que a Lei de Murphy fez-se valer e logo aquela mulher pela qual Tiago era apaixonado, Eliana, cortou-se na caixa de prata e deixou cair uma gota escarlate no corpo do cadáver. E o apavorantemente sádico vampiro Guilherme, também conhecido como Inverno, estava acordado novamente. E com sede.
    Foi uma questão de tempo até que Guilherme saciasse sua enorme sede de sangue e voltasse a usar seus poderes paranormais até mesmo para um vampiro, fazendo com que a temperatura de tudo próximo a ele em um raio de 1 Km viesse ao mais absurdo e cruel inverno. Tão logo, Guilherme usou seus poderes para trazer seus companheiros, a quem chamava de irmãos, de volta, aos poucos, com exceção de um vampiro em especial... um vampiro que até mesmo o poderoso Inverno temia, bem como todos os outros seis vampiros D’ouro... ele não podia acordar.
    Porém, para o azar dos D’ouro, seus poderes eram enormes, mas sua mentalidade ainda estava presa no provincianismo das grandes navegações, e não no capitalismo emergente do século 20. Tudo que os D’ouro queriam ao desde que voltaram a vida era apanhar aquela que lhes possibilitara o retorno a vida (Eliana, então namorada de Tiago) e voltarem para seu castelo no as margens do Rio D’ouro, em Portugal.
    Primeiro que pegar Eliana não era um trabalho fácil assim como pode parecer pois Tiago embora desavisado e inexperiente, era bravo e tinha culhões suficientes para lançar-se contra o vampiro para defender sua amada. Eu disse que tinha culhões, não juízo e poder para tal. Guilherme, acompanhado de 5 dos 6 irmãos já despertos ( Afonso, também conhecido como Lobo, havia sumido na noite de lua cheia), teria matado Tiago, não fosse a interferência de um dos irmãos de Guilherme, o Vampiro Miguel, de vulgo Gentil.
    Miguel viu a coragem de Tiago em defender sua amada e poupo-lhe a vida dando-lhe o néctar da imortalidade, o sangue de um vampiro. Com aquele sangue no corpo, Tiago era apenas um meio-vampiro, e precisaria ingerir sangue para que a transformação fosse feita completa.
    Depois, o vampiro partiu com Tiago dizendo que se quisesse sua amada de volta, teria que tomá-la a força de Guilherme.
    Aquela altura, todos eles já tinham usado seus demoníacos poderes...
    Manuel, o Acordador, tinha o dom de com sua voz mórbida trazer os mortos de volta a vida.
    Baptista, o Tempestade, conseguia invocar poderosas tempestades.
    Fernando, o Espelho, possuía a capacidade de transmutar sua aparência para de outras pessoas.
    Miguel, o Gentil, era capaz de parar o tempo.
    Os dois (Tiago e Guilherme) foram em jornada e cruzaram com Guilherme, embateram-se e muito sangue jorrou, porém, não vou me abster a detalhes e avançarei um pouco na história.
    Tiago conseguiu, com a ajuda dos poderes de Gentil, interceptar a Caravela dos vampiros na qual eles rumavam para Portugal levando consigo Eliana. Tiago pegou sua amada e voltou para o continente, deixando a caravela no mar, com Miguel, Guilherme, Baptista (Tempestade), Manuel (Acordador) e Fernando (Espelho) lá dentro para serem incinerados por uma potente bomba do exército brasileiro.
    Depois de ter salvo sua amada, Tiago (que aquela altura já se tornara um vampiro completo) uniu-se com seus amigos de longas datas, César e Olavo, para poder acabar com o vampiro que restara, Afonso, e cumprir uma promessa que Tiago fizera a Gentil, e que, em troca de sua ajuda, Tiago traria de volta a vida o irmão de sangue de Miguel, o ultimo dos vampiros do D’ouro a ser acordo... Sétimo.
    Tiago cumpriu a promessa, mas as coisas não saíram como esperado... Guilherme havia escondido o corpo de Sétimo, e eles o encontraram em meio a um monte de escombros, nos quais César se cortou e deixou que a Lei de Murphy novamente fizesse seu trabalho. O Sangue do homem molhou o corpo de Sétimo que ergueu-se poderoso novamente, mostrando suas garras, assas e tudo mais que sua forma monstruosa podia ter.
    Em alguns instantes, Sétimo ceifou a vida de Olavo, abraçou a César como seu pai por ter-lhe acordado novamente e resistiu a vontade de matar Tiago pela barganha de ser informado de tudo que ocorrera com seus malditos irmãos, que, se Deus se quer se importasse com ele e fosse justo, haveriam de pagar caro em suas garras.



    Última edição por ADM Criador em Seg 07 Mar 2011, 6:55 pm, editado 1 vez(es)
    avatar
    ADM Criador
    Admin
    Admin

    Mensagens : 239
    Data de inscrição : 31/07/2009
    Idade : 23
    Localização : K.o.

    Capitulo III

    Mensagem  ADM Criador em Seg 07 Mar 2011, 6:54 pm

    Capitulo 3

    O Sétimo Vampiro

    Sétimo era um demônio em forma de vampiro, e não era humilde o suficiente para esconder isso de ninguém. Ao contrário dos outros vampiros, ele tinha imunidade ao sol e tinha um poder que lhe permitia assumir a forma de uma criatura monstruosa, dita como uma fusão de crocodilo com morcego gigante.
    O Fato é que o vampiro era muito poderoso e exibido, e, ao contrário dos irmãos, se adaptou ao mundo contemporâneo com facilidade absurda.
    Manteve sua insistência em ter César ao seu lado (chamando-o por pai) e ter Tiago como General de um exercito de vampiros que ele visava formar.
    Tiago repudiava a idéia bem como César, porém, fugir das garras de Sétimo era mais difícil do que se podia imaginar, porém, o vampiro começou a ter outras preocupações com a ampliação de sua “gangue” de vampiros que só fazia crescer, e seu ego gigantesco fez-o desafiar seu algoz... Sétimo achava que era superior ao próprio demônio.
    O tinhoso, por sua vez, fez questão de lembrar a Sétimo que ele não era tão grande quanto pesava e não deu a Sétimo se quer honra de ser atacado pelo seu exército das trevas (até por que pra esse, já tinha outros planos), mas enviou seus irmãos vampiros de volta para esse mundo, com a missão de, sob as ordens do Vampiro Tiago, dar fim ao crescente reinado de Sétimo.
    Lúcifer não tardou e deu a Tiago um novo poder sobrenatural (pois ele conseguira, ao beber o sangue de Guilherme durante sua batalha, o mesmo dom do vampiro Inverno, mas em menor proporção)... Tiago passou a ser Conhecido como Vampiro Fantasma, possuindo também o poder de se desmaterializar.
    No mesmo passo, Afonso, o vampiro Lobo tratou de iniciar uma vingança pessoal contra César, que, outrora, o derrubara em combate com uma bala de prata e quase ceifara sua vida. Afonso obteve sucesso em sua vingança e subjugou César com a ajuda dos filhos vampiros que ele havia criado.
    Eliana tentou intervir e ajudar o amigo, porém, Lobo era um dos sete do D’ouro e tinha sua honra ferida por aquele mortal, ele deveria pagar com sangue. E, assim, Afonso ceifou a vida de César, sem saber que aquilo seria o gatilho restante para que o Sétimo entrasse em seu rasto e tivesse sua vingança.
    Tiago chegou atrasado e deparou-se com uma grande alcatéia de Lobos, seu melhor amigo morto e sua namorada gravemente ferida, tento tempo e forças apenas para apanhar Eliana e fugir do local.
    O sentimento de ódio tomou conta do jovem vampiro e ele tramou uma vingança contra o algoz de seu amigo e sua namorada, uma cruel vigança.
    Tiago partiu de santos (Local onde todos se encontravam) em direção a capital paulista para encontrar Sétimo, e, ao encontrá-lo, deu-lhe a noticia de que Lobo dera cabo da vida de seu “pai”. Sétimo, tomado pela fúria mas natural e primordial que um vampiro pode sentir, lançou-se aos céus e foi para santos levando Tiago consigo.
    Tiago foi para o hospital, salvar a vida da jovem Eliana (ou não), ao passo que Sétimo foi de encontro com seu irmão. Quase simultâneamente, a cabeça de lobo separou-se do corpo junto com os olhos de Eliana abrindo-se rubros e sanguinolentos, como deve ser o olhar de um vampiro.
    Não é preciso dizer que, quando Baptista, Miguel, Fernando, Guilherme e Manuel voltaram do mundo dos mortos, uniram-se a Tiago para avançar contra o poderoso Sétimo e acabar, de uma vez por todas, com os D’ouro.
    Porém, é preciso lembrá-los que tanto Sétimo quanto Lobo criaram muitos filhos, espalhando sua maldade da forma mais difícil que se pode conter. Logo, Sétimo não estava sozinho e não seria uma missão fácil vencer a ele e seu exército.
    A equipe de Tiago se quer teria conseguido fazê-lo não fosse pela ajuda de um antigo inimigo dos D’ouro, o já mencionado caçador de vampiros Tobia. Após gerações, o instinto de caçador e os segredos da família permaneceram os mesmos, e, juntamente com um mercenário chamado Dimitri, Tobia também via-se na missão de derrotar Sétimo.
    Era bem verdade que o vampiro Sétimo não tinha o maior poder do mundo, porém, sua força era gigantesca e ele era de fato um demônio. Então, uma força juntou-se a aquele conjunto de interessados em ter a cabeça de Sétimo: O Exército Brasileiro, Comandado pelo General Bristes.
    Contra essas três forças, Sétimo realmente tinha problemas. Mesmo com seus poderosos filhos, a investida foi poderosa, e nem a surpresa que assolou a todos quando ele mostrou-se imune ao dom de Miguel foi suficiente para reder-lhe a vitória.
    Porém, não se pode deixar de falar daquelas nifas satânicas que foram no fim das contas, a causa da morte do vampiro: As belas e perigosas primeiras filhas de Sétimo, Aléxia e Paola.
    As duas fêmeas eram poderosas e tinham uma ligação especial com seu mestre, e, para surpresa de Sétimo, tornaram-se seu calcanhar de Aquiles.
    No fim das contas, Sétimo acabou com a cabeça separada do corpo pela longa espada de prata de Tobia, Aléxia fugiu depois de ser queimada pelo sol, Leonardo (novo líder da alcatéia depois da morte de Afonso) dirigiu os lobos para segurança.
    Tiago e Eliana também fugiram e levaram os D’ouro até o mar, junto com a forma zumbi de César (invocada por acordador) e assistiram ao seu retorno para o inferno das areias da praia.
    Mas não acabou por ai.
    avatar
    ADM Criador
    Admin
    Admin

    Mensagens : 239
    Data de inscrição : 31/07/2009
    Idade : 23
    Localização : K.o.

    Capitulo IV

    Mensagem  ADM Criador em Seg 07 Mar 2011, 7:17 pm

    Capitulo 4

    Batalha dos Anjos

    Longe de toda aquela confusão na capital, em um local onde apenas a Televisão era capaz de noticiar de forma abafada os acontecimentos em Osasco,estava prestes a começar uma incrível batalha.
    Em uma cidade chamada Belo Verde, morava um fazendeiro chamado Samuel, conhecido por todos na pequena cidade. Samuel tinha um irmão que ele não via a muitos anos e ele não fazia idéia se





    Última edição por ADM Criador em Seg 28 Mar 2011, 5:29 pm, editado 1 vez(es)
    avatar
    ADM Criador
    Admin
    Admin

    Mensagens : 239
    Data de inscrição : 31/07/2009
    Idade : 23
    Localização : K.o.

    Capitulo V

    Mensagem  ADM Criador em Seg 28 Mar 2011, 5:22 pm

    Capitulo 5

    Filhos da Noite







    Última edição por ADM Criador em Seg 28 Mar 2011, 5:30 pm, editado 1 vez(es)
    avatar
    ADM Criador
    Admin
    Admin

    Mensagens : 239
    Data de inscrição : 31/07/2009
    Idade : 23
    Localização : K.o.

    Capitulo VI

    Mensagem  ADM Criador em Seg 28 Mar 2011, 5:25 pm

    Capitulo 6

    Contos da Noite

    avatar
    ADM Criador
    Admin
    Admin

    Mensagens : 239
    Data de inscrição : 31/07/2009
    Idade : 23
    Localização : K.o.

    Capitulo VII

    Mensagem  ADM Criador em Seg 28 Mar 2011, 5:32 pm

    Capitulo 7

    Trevas da Tumba

    avatar
    ADM Criador
    Admin
    Admin

    Mensagens : 239
    Data de inscrição : 31/07/2009
    Idade : 23
    Localização : K.o.

    Capitulo VIII

    Mensagem  ADM Criador em Seg 28 Mar 2011, 5:33 pm

    Capitulo 8

    Sombras dos Anjos


    Conteúdo patrocinado

    Re: •História

    Mensagem  Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter 22 Ago 2017, 5:25 pm